quinta-feira, 30 de julho de 2009

O "corta-vento"

29\07\2009
Aires-Sto Isidro de Pegões-Setúbal


Liguei ao amigo rui para uma volta em estrada. Ele nunca diz que não. Encontrámo-nos na estação de comboio de Aires (Palmela) e fizemo-nos à estrada.
Rui com a sua Kona Sutra e uns pneus slicks a estrear tomou a dianteira e imprimiu um ritmo forte na pedalada. Segui-o na Mérida bem colado à roda traseira.
Não planeámos rota, tempo ou distância pelo que temi pelas minhas pernas.

Na estrada tive bem noção do que é ter um colega a puxar e a proteger do vento. Rui foi um autêntico corta-vento, tornando tudo mais fácil. Só assim Cavendish poderia ganhar tantas etapas.

A volta resumiu-se a Aires-Lau-Lagameças-Poceirão-Fernando Pó-Pegões Velhos-Sto Isidro de Pegões e depois o regresso a Pegões Velhos-Fernando Pó-Poceirão-Aguas Moura-Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra-Setúbal.



O ponto de retorno: Sto Isidro de Pegões.


Números finais:
distância: 65 km
tempo: 02:35 horas
altimetria: 300 m

Dos melhores momentos retenho a sensação de deslizar em alcatrão, a companhia é muito importante para isso mesmo (além de ser somente "corta-vento") e algumas paisagens e zonas calmas e tranquilas.
Menos bom a estrada de Lau até ao Poceirão quer pelo piso irregular quer pelo trânsito infernal.

Eis um pequeno video feito com o telemóvel:



video



Tenho mesmo que comprar uma máquina fotográfica digital. Entretanto tenho que salientar o "doping" que tomei e que acho que foi sem dúvida uma grande ajuda para superar melhor esta prova: antes de começar a pedalar comi uma barra NutriSport - Proteica que é um autêntico cozido à portuguesa; no camelbak levei um litro de Goldrink nutricion (bebida isotonica com aminoácidos) e a meio da volta ingeri metade de uma barra energética de que não me lembro o nome mas que o rui sabe e vai pôr aqui nos comentários. Sobrou o gel que guardara como s.o.s. e que não foi necessário.



Ah, e também tenho mesmo que comprar uma bicicleta de estrada, algo em 2ª mão (aceito propostas baratinhas).

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Jeff Jones

Para quem não conhece este é o sr. que tem "alergia" a suspensões e amortecedores e provavelmente a tudo o que tenha molas (não sei se inclui o colchão da cama..)
A modos que chateado com o consumismo que despoletou de há uns anos para cá em torno das bicicletas de montanha, Jeff decidiu abandonar a GT e dedicar-se ao fabrico próprio e caseiro de bicicletas rígidas.
Ao que parece, de rígidas só têm o nome pois a técnica e materiais empregues conferem a estas montadas o conforto, eficiência e principalmente o prazer puro das sensações do Btt.




Anda por aí um tractor com um pneu a menos...

O sucesso foi de tal ordem que as bicicletas Jones vendem que se fartam e diz-se que o seu fundador experimenta e aprova cada modelo individualmente.

Ficou-me a curiosidade de um dia experimentar mas serão "bichos" raros cá para estes lados.
Os preços? nem vê-los.



Para quem quiser saber mais: http://www.jonesbikes.com/

domingo, 26 de julho de 2009

Regresso às antenas

Arrábida,
26\07\2009



Não, não se trata de vender a parabólica ou mandar desligar o cabo (não tenho nem uma nem outra ligação) para substituir por uma antena.

Tratou-se sim de um regresso em Btt às antenas de Palmela e nesta particular manhã, x2.

De facto, domingo foi dia de descer novamente as antenas e desta feita, ambas descidas. Se a 1ª é habitual, a 2ª que é uma pista de DH, recebe-nos menos vezes. Talvez por isso as coisas não me tenham corrido muito bem e por entre uma "quase queda" e um engano no caminho, fiz muita asneirada e não disfrutei como da última vez que aqui tinha estado. Mc dany e alex farol já nao podem dizer o mesmo pois foi vê-los a desaparecer ladeira abaixo..



Nada de mais a assinalar a não ser agradecer ao Almeida (um camião Tir no single track "lente") que nos bloqueou a passagem recusando mesmo desviar-se. Solução: subir novamente para descer de uma acentada. Valeu a pena.



Pena foi a volta ser tão curta mas os meus parceiros não tinham tempo para mais...


distância: 30 km
tempo: 02:00 horas
altimetria: 700 m



Entretanto chegou ao fim o Tour de France. A penúltima etapa foi uns furos abaixo do expectável mas ainda assim foi cativante q.b. A última serviu para celebrar. Cavendich é nome de sprinter, Contador de vencedor e Armstrong de lutador e ponto final.

sábado, 25 de julho de 2009

TDF

Hoje poderemos assistir provavelmente a uma etapa do Tour de France que ficará para sempre na nossa recordação.
Espero não estar enganado e que o espectáculo seja grandioso.
Se preferirem seguir a moda, vão lêr qualquer coisa sobre o Cristiano Ronaldo ou sobre o "novo" benfica.

Fica aqui o video só para abrir o apetite e para acalmar um pouco os ânimos até à hora da verdade. Está quase, quase...

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Passou a noite

... e que bem passada que foi.

Arrábida
18\07\2009

Partida do ginásio Lifestyle às 20:30h (meia-hora de atraso).
A noite queria-se tranquila logo não havia pressas e o atraso tolerou-se sem recentimentos. Eu, alex faroleiro (um pouco menos faroleiro que da última vez) e helder bateria ("roubou" a bateria de um carro, colocou no suporte do bidon e ligou-lhe uma luz de tal intensidade que derretia as copas das árvores. Helder estava encantado) não faltámos a este evento.

Pela serra acima, adentro e abaixo nada de novo, ou seja, os caminhos habituais: cobra, moinhos, tanque, comenda, castelo de S. Filipe, etc.
Original a passagem pela Luisa Todi em pleno saturday night fever (com a preciosa colaboração e escolta da PSP) com direito a muitos apupos dos transiuntes e a paragem no Absurdo para um trago.

Como furei no alto do castelo (já referi que vou mesmo pôr tubless? estou farto de furos %$#%#$&###"%#$#&) cheguei ao Absurdo e já estava tudo de saida.
Depois regresso ao ponto de partida.


Não posso deixar de agradecer ao Grupo Bikezone e Associaçao Daniel Caldeira pelo excelente apoio na mudança do furo.. corrigindo, dos furos, e pela camara de ar facultada (visto que só levava uma comigo e ao que parece já ia furada). Camara_dagem 5 estrelas.
Nota: lembrar de passar pela Bikezone, pagar a camara de ar e oferecer uma garrafinha de vinho do Porto!

Nota positiva a mais esta experiência nocturna na companhia de muita gente (mais do que imaginara) onde reinou sempre a boa-disposição. O ponto de abastecimento no "tanque" foi uma "fogueira" na escuridão: 3 moscateis para cada um serviram para aquecer o estomago e algo mais...

sábado, 18 de julho de 2009

Hoje há nocturna... outra vez

Mas desta vez em formato "evento".
A organização está a cargo da Associação Daniel Caldeira: http://www.associacaodanielcaldeira.com/home/nocturna.html

Partida às 20:00h e chegada às 00:00h.
A ver se as "cervejas" de ontem nao deixaram marcas...

Semanada

terça, 14\07\2009


Semanada: desembolso financeiro do agregado familiar ao filho para o provisionar de algum dinheiro para satisfação dos seus gostos pessoais. Muito utilizada como estímulo escolar que é cortado quando os resultados não são os desejados ou o comportamento doméstico não é aceitável.

Semanada: volta de bicicleta que pode ocorrer entre 2ª a 6ª feira


Saí na Mérida e fui fazer estrada.
Direcção: rota do vinho tinto (a não oficial). Partida de Aires, Lagameças, Lau, Poceirão, etc. (mapa a disponibilizar aqui brevemente)

Os primeiros 25 km foram um mimo a pedalar com firmeza e dedicação. Gostei de ver outros riders com bicicletas de montanha igualmente no alcatrão. Já não me sinto tão sozinho e se calhar já não compro a bicicleta de estrada (afinal é verão e no verão apetece tudo. E no inverno?? conseguiria sair para a estrada e pedalar? aceito comentários experientes)

Depois, virei em direcção a Rio Frio e apanhei uma recta infindável que mais parecia a de Grandola.
O vento começou a soprar mais forte e de frente e senti alguma fadiga. Era o momento para finalmente experimentar os tão famosos "geis" ou "geles" como preferirem.
E o que dizer destes "geis"? bebi-o em andamento e em pequenas quantidades de cada vez e ao final de 10, 15 minutos não me lembro de mais nada a não ser de iniciar um "sprint" na Volta da Pedra e acabar em Setúbal depois de ultrapassar o Cavendish (era a descer, logo a vantagem era toda minha).
Deu para perceber o efeito? tenho que comprar mais embora seja muito céptico sobre este tipo de alimento e nos maleficios que dele possam advir.




No final:
distância: 45 km
tempo: 2 horas
altimetria: tão insignificante que nem vale a pena referir (e tb não me lembro bem, mas depois vejo)

As fotos virão no próximo post.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Dynamic Duo

Arrábida
12\07\2009


Mais um pequeno treiller para descrever um pouco desta volta marcada por muitas ausências e por mais um furo (está decido: tubless it will be)


video

terça-feira, 7 de julho de 2009

O dia do meu casamento

Arrábida,

05\07\2009





Regresso aos filmes para relatar o último giro.

Não se trata mais do que uma pequena brincadeira alusiva principalmente a uma picada de insecto de que fui vítima.

De resto e de entre outras ocorrências ficou o registo muito positivo da nova colocação da helmet cam no quadro da GT. Falta afinar o ângulo mais para baixo.





video

sábado, 4 de julho de 2009

Entretanto...

...saí para uma corridinha apenas para esticar as pernas (os 40 km de bicicleta de quarta e o futsal de quinta deixaram marcas) e para limpar as cervejolas do final do dia de ontem (pelo menos psicológicamente)

35 minutos e muitos alongamentos não deve estar mal para treino de recuperação.


Experimentei os meus novos headphones da Philips e estão desde já aprovados: conforto, sonoridade, eliminação de ruídos e boa capacidade de encaixe auricular.


Quero agradece ao meu mp3 que teve hoje uma excelente prestação e no modo shufle fez uma playlist 5 estrelas. Agora está na hora de mudar.




Amanhã em princípo Btt.

LE TOUR

Finalmente!!!


Já não aguentava mais tamanha ansiedade. É curiosa a forma como ao longo dos anos o meu interesse sobre o Tour tem aumentado.

Em miúdo jogava à carica no bairro onde vivia e para colorirmos e distinguirmos estes nossos pequenos pedaços de metal, desenhávamos as cores das equipas de ciclismo da altura em pequenos pedaços de papel que posteriormente colocávamos no seu interior. Mais tarde as alusões ao ciclismo foram substituidas pelas da F1, muito mais popular e de conhecimento geral (que pena não vêr hoje em dia miúdos na rua a fazer isto, acho que ainda lá ia fazer uma perninha).


Hoje, o meu interesse pelo Tour é maior do que nunca. Infelizmente não poderei acompanhá-lo em directo porque estou a trabalhar mas pondero gravar as emissões se a Eurosport não fizer o resumo alargado.








3459,5 quilómetros em por 21 Etapas, 7 das quais de alta montanha. O vencedor final ganha 450.000 euros. Conheça os números do 96º Tour

lêr mais aqui:http://tv.eurosport.pt/cycling/o-tour-em-numeros_sto1991235/storynews.shtml

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Estrada fora

Arrábida
01\07\2009
Tinha prometido a mim mesmo sair o mais cedo possível do trabalho e ir dar uma boa volta na Serra.

Eram 19.00 hora quando finalmente consegui soltar-me da carbonização da cidade. Face ao adiantar da hora optei por fazer estrada (afinal há muito tempo que pensava fazê-lo) e depois de rasgar por entre o trânsito que se verificava a esta hora (viva a bicicleta) rápidamente me pus no caminho rumo às praias.

Passei Albarquel, a Comenda e o seu parque de merendas, o "monstro horrendo e destruidor de serras" da fábrica de Cimento da Sécil (agora exibem orgulhosos cartazes e até folhetos distribuidos na cidade onde descrevem a replantação e reflorestação da zona que têm consumido. Nada mal sim senhor, mas pergunto-me: como vão repôr a enorme quantidade de pedra que já "comeram" à serra e tapar o gigantesco buraco que isso provocou? ou seremos todos imbecis


Faz-se uma curva e de entre a vegetação verde e o azul do mar surge isto...




Depois da fábrica o trânsito é condicionado.


À minha esquerda, eu e Tróia (a nova Tróia de novos hoteis e empreendimentos turísticos e marina e....) iamos apreciando o rio na sua fusão com o mar.


Tróia ao fundo.

O final de dia estava quente mas suportava-se bem.
Passei a praia da Figueirinha (e os seus túneis - finalmente uma obra bem feita), dos Coelhinhos e do Portinho da Arrábida. A partir daqui começava a subir a sério: desde o nivel do mar até os 350 m aproximadamente, isto depois de virar à direita no cruzamento de Azeitão\Convento da Arrábida.

Os novos túneis
O velho túnel. Temos um ritual de buzinar cada vez que passamos por ele. Desta vez não tinha buzina.


Sempre a subir mal deu para espreitar a Mata do Solitário (tenho que a revisitar um dia destes)

A partir daí a estrada esteve sempre deserta. Excepção feita a 3 ciclistas e uma raposa. Passei o convento e comecei a acusar algum cansaço. Surgiu então um forte vento lateral que não veio ajudar em nada.





Mais uma paragem para a fotografia.
Toquei o "tecto" da cidade. A vista daqui é fabulosa e o dia estava tão claro que parecia ver-se toda a costa vincentina até ao Algarve.




Vista da serra e do rio.




O Portinho da Arrábida visto bem de cima e a Pedra da Anicha (Portinho da Arrábida)


Depois foi começar a descer. Dei por mim a 60 km hora mas tive de abrandar porque o vento estava disposto a arremeçar-me tipo asa delta. Se tivesse vindo numa bicicleta de estrada, por esta altura voava.
Depois de passar as antenas e o posto abandonado do Batalhão Militar, o asfalto inclinou forte com curvas contra curvas e rápidamente cheguei novamente à Secil.

Começava a escurecer e o melhor era seguir o caminho mais rápido de casa e virei para o Parque de Campismo seguindo na direcção da Comenda.

Na minha chegada a Setúbal fui brindado com os maravilhosos aromas que se emancipam dos grelhadores de calçada dos restaurantes da avenida Luisa Todi. Senti uma fome de esganar. Liguei o "pirilampo" (LED traseiro) e apertei ainda mais o ritmo da pedalada avenidas fora.
No final:
4o km
02:00 horas
650 m de altimetria
Ficou a satisfação de uma volta muito deslizante num cenário fabuloso (excepção feita ao já referido "monstro" e ao muito lixo que se vê ao longo das bermas das estradas. Não compreendo a falta de civismo destes porcos de merda).

As fotos que tirei ficaram uma boa porcaria, mas prometo desde já melhores numa volta idêntica fa realizar brevemente porque é de repetir!