sábado, 30 de janeiro de 2010

MASSA CRÍTICA

29\01\2010
Setúbal



E foi neste dia que este movimento (lêr mais no post anterior a este) chegou a Setúbal pela mão de ruiruim.

Com grande esforço consegui marcar presença.

O ponto de encontro estava marcado para as 18:00h na Praça de Bocage em Setúbal e a partir das 18:30 rolou-se pela Baixa da cidade, Luisa Todi pela ciclovia, zona ribeirinha (docas) por outra ciclovia, Parque de Albarquel e término na antiga Rotunda dos Golfinhos em frente ao Auditório José Afonso.



Hoje foi o primeiro dia do resto da vida da Massa Crítica em Setúbal




video


Obrigado, boa noite.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Compromisso 6ª feira

27\01\2010


Esta tem sido uma semana muito atribulada e com pouquissímo tempo para blogadas.
- As aulas de spnning têm-me sabido que nem ginjas. Faço uma todos os fins de dia e é para continuar (pelo menos enquanto o joelho insistir em não deixar praticar outros desportos)


- A Gt está no estaleiro Arrábida Bikes a cuidar do estrago de domingo (encomendei dois dropouts: um para "comer já" e outro para levar no Camelbak)

Depois de ter ficado de sequeiro (comós xórices) dois dias na VBBikes - loja de bikes em Vale de Barrios, Palmela - (obrigado Vitor) tirar os 2 kilos e meio de lama não foi fácil.



Diz que é dificil partir um destes...



Entretanto, 6ª feira vai-se iniciar em Setúbal (segundo consta) o movimento Massa Crítica. Li isto no blog do rui e vou aderir!


Lêr mais aqui

domingo, 24 de janeiro de 2010

3 Homens, 4 Bicicletas e um funeral.

24\01\2010
Arrábida

Dia de regresso. Depois de três fatidicas semanas de completa inactividade, estava mais faminto por me sentar numa bicicleta do que um animal (escrevi raposa, urso, cágado mas nenhum me pareceu bem) quando acorda da ibernação.

O combinado para o dia era arrancar cedo e seguir a direito para Azeitão e às 08:30 em ponto ja subiamos (eu, farol e bully) a Cobra.
Para o dia não estava prevista chuva mas ainda na noite anterior caira mais uns milimetros de precipitação só para "acamar" bem em cima dos km´s de precipitação que cairam anteriormente.
Por esse motivo, o terreno estava deveras impraticável e antes de chegar ao cai-de-costas o meu drop-out decidiu suicidar-se. Era mais uma vitima no cemitério da lama.
A solução: buly trocou de montada comigo, e eu e o farol seguimos até à VVBikes em Vale de Barrios. Como já esperava, não tinham o drop-out para a GT. Então segui em sprint até Setubal para trazer a Mérida maratonista na Pick Up.
Quando regressei à VVBikes o bully ja la estava. A GT ficou na loja e seguimos os três com o bully na Mérida.

Em Azeitão e com o GPS Farol (uma nova marca de gps que só peca por gastar muito papel), encontrámos alguns trilhos de que já tinhamos ouvido falar em tempos. O da falésia é realmente de uma beleza superior, ali perdido no meio do nada. Desta vez fizemo-lo a subir (o que não foi pera doce) mas na próxima será para descê-lo de uma ponta à outra.

À vinda para cá, já atrasados, rolámos em sprint por alcatrão à moda de pelotão de estrada o que arrumou com o resto de mim.
De referir que a lavagem Auto de Cabanas faz render e bem um só euro.

Distância, Altimetria e tempo não foram calculados mas foram duros o suficiente para quem não pedalava à muito tempo. Chegámos perto das 14:00h já com bikes lavadas e alongamentos feitos.
Ficam a faltar as fotos mas com estas peripécias todas a máquina acabou por ficar esquecida na Pick-Up.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Não é para todos

21\01\2010


É certo que a temporada de ciclismo de estrada está agora a começar e a maioria dos atletas segue planos restritos de preparação fisica para atingir o pico de forma em determinada prova mais adiante no calendário.

Como tal é certo que alguns ciclistas não se esforcem até ao limiar das suas forças e a grande maioria estará ainda longe de o conseguir fazer.
Mas tudo isto não tira o mérito aos que aqui e ali vão vencendo tiradas, especialmente quando estas acontecem ao "sprint". e contra gigantes da modalidade.

E foi isso mesmo que Manuel Cardoso conseguiu na Austrália.

Aos interessados fica abaixo transcrita a noticia in A Bola.





"O ciclista português Manuel Cardoso (Footon-Serveto) foi o mais rápido ao “sprint” na terceira etapa da Volta à Austrália, batendo o vencedor da Volta a Espanha, Alejandro Valverde, e o campeão do Mundo Cadel Evans.Cardoso cumpriu os 132,5 quilómetros que ligaram Enley a Stirling, em 3:14,38 horas, menos um segundo que Valverde, Evans, Peter Sagan e Finetto.A camisola amarela continua pertença de Andre Greipel (Columbia), vencedor das duas primeiras tiradas. O alemão chegou com o restante pelotão e mantém 14 segundos de distância para os três perseguidos, com um tempo total de 9:58,38 horas.O trio que está em segundo lugar é composto por Grerg Henderson (Sky), Gert Steegmans (Radioshack) e Valverde (Caísse d´Epargne)".

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Banana não é mito mas...

20\01\2010

Para os "bananeiros", aqui fica a mensagem: bananas nos treinos e provas só se forem bem madurinhas. E assim ~este mito não cai.

Lêr mais aqui

E já agora leiam este também "apenas" por questões de saúde! Eu já reduzi a minha dose há mais de um ano.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Já mexe

19\01\2010

Eu ainda não mas o "circo da estrada" já aí anda, aí que é como quem diz na Austrália. José Azevedo anda a comandar (Director Adjunto) a equipa de Armstrong (Radioshack).
Só de ver o video (vêr aqui e ler mais aqui).... Cada vez gosto mais disto!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Revestido a borracha

18\01\2010

Continuando de sequeiro (termo curiosamente irónico quer pelo tempo chuvoso que se tem feito sentir quer pelo tema em concreto deste post), continuo nos rodeios.
Depois daquela manhã invernal em que enregelei (isto existe???), depressa tratei de me forrar em pele de foca.
Aqui deixo a crítica à roupinha que comprei:

SealSkinz Waterproof Hi-Vis Ultra-Light Bike Socks - S (UK 3-5) Black
25 euros (na net)

A marca dizia: • 100% waterproof, breathable and windproof Porelle® membrane• Close fitting and seamless
Eu digo: quase 100% verdadeiro. Não dispensa a compra de uns "overshoes", mas por outro lado eu tenho sempre os pés gelados.



Endura Frontline Base Layer - Medium - Black
26 euros (na net)
A marca dizia: • Superb freedom of movement, muscle support and comfort• Anatomic cut• Flatlocked seams for improved strength and comfort
Eu digo: assim que o vesti parecia ser a minha pele natural e o Verão estava de volta. Nas descidas senti algum (pouco) frio a penetrar (pode ser resolvido com o uso de um bom casaco ou um bom jersey long sleeve), mas pelo preço não se podia exigir mais. É ligeiramente curto em baixo e logo tem tendência para pôr o fim do dorso a descoberto. Fica a faltar um teste em estrada num dia mais frio.



Helly Hansen Multi L/S Crew - Small - Black
30 euros (na net)

A marca dizia:HH® One is a versatile baselayer for a new generation of consumers. Its high-tech construction is superior both in red hot and subzero conditions. With a softer feel and looser fit it’s super comfortable, as it moves moisture more rapidly away from the skin to the thermal layer. This is an all-in-one baselayer to cover your full year needs
Eu digo: ainda não experimentei.



SealSkinz Windproof Skull Cap
20 euros (na Bikezone)
A marca dizia:• Windproof and highly breathable• Stretch panel to back for close fit• Micro fleece lining• Ear perforations to aid hearing
A loja disse: É o que eu uso e não tenho razões de queixa, à parte de uma pequena perda na capacidade auditiva porque cobre as orelhas.
Eu digo: Não estava frio suficiente e depois de 10 minutos tive de o retirar porque estava a estufar o encéfalo. Inteiramente verdade em relação à capacidade auditiva, mas nada de grave.




Para os dias mais amenos:
Chiba C4 Mitts - M Black
11 euros (na net)


A marca dizia:• Innerhand - Airvents, 100% Polyester Suede, Quick Pull System • Outerhand - Elastic, Powernet, Towelling
Eu digo: reforços na palma das mãos que me parecem suficientes para evitar algum mau estar que às vezes sinto nessa zona.




Em suma, com um orçamento relativamente baixo e fugindo às marcas de renome consegue-se material relativamente confortável e resistente ao frio e vento o que nem sempre é fácil...
As meias foram o mais caro mas valem os euros (não vale a pena tentar explicar ao comum dos pedestres que apesar do preço bla, bla, bla porque não vão entender). Vou adquirir mais um par delas.
Fica a faltar um windproof, waterproof and thermal jacket e neste sim, terei de gastar algum dinheiro que nem gente grande, uns overshoes e talvez uma máscara para a cara ou talvez uma balaclava (com a desvantagem que esta não cobre o nariz).

domingo, 17 de janeiro de 2010

WD-40: A queda de um mito?

17\01\2010

As opiniões são o que são: cada um tem as suas.
No que respeita a estas coisas, vale sempre a de quem tem mais conhecimento e experiência. E para os mais cépticos, há sempre o teste comparativo.
O WD-40 não é um lubrificante, apesar de muita gente o utilizar como tal. Eu sou o um dessa "muita gente", embora alterne.

Apesar deste jovem ter aspecto de comer criancinhas ao pequeno-almoço, de violar o seu próprio cão, de enterrar os pais das criancinhas atrás do celeiro e de que a qualquer momento poder levantar-se a meio da missa de Domingo e transformar-se num morto-vivo matando o padre, comendo mais criancinhas e enterrando os seus pais atrás do celeiro, parece-me que sabe o que diz.

vêr o video aqui

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Suporte Auto para bicicletas

14\01\2010

Entretanto, enquanto não faço nada na vida (excepto trabalhar, mas isso não conta), dedico-me a procurar acessórios e vestuário, tudo para btt ou estrada.
Sinto-me como os "coleccionadores", aqueles que compram tudo e mais alguma coisa e quando ja não há mais nada a acrescentar, nunca mais pedalam.


Mas por hora é o que tenho e é disto que me alimento.


E nestas voltas acabei por procurar suportes auto para transportar as bicicletas quando assim é impreterível.
E encontrei isto:



(esta fotografia não pretende ser um motivo de chacota mas sim uma demonstração cabal do respeito, dedicação e devoção pelo meio de transporte "bicicleta")

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

A marcar pontos!

11\01\2010

E como previsto lá choveu no Domingo e com muito frio à mistura pelo que foi dia de marcar passo.
Agora são pelo menos 10 dias a marcar pontos. Só depois de os remover haverá desporto novamente. Isto deve-se a ter removido dois quistos sebáceos
Sem este lastro sinto-me mais leve. Deixem-me só agarrar numa bicicleta novamente...

Entretanto, José Azevedo vai dirigir Armstrong na RadioShack. Não é para todos. Ler mais aqui

sábado, 9 de janeiro de 2010

As saudades que eu já tinha

09\01\2010

... de pedalar, de pedalar com um grupo grande (dá sempre outro ânimo e outra dinâmica), de pedalar nos trilhos e singles preferidos (ainda que a lama continue a imperar em algumas partes), de pedalar porra!
Farol, eu, Tiago que agora passa a ser o Carioca (os pequenos ruídos da sua bicicleta são um autêntico samba brasileiro e valeram-lhe a alcunha), Paulo, Carlos e Turtle (decidido a vencer o btt mas parece-me que vai a penalty´s) estávamos como putos que chapinham nas poças de água.
Uma manhã agradável com muito povo a pedalar. Subir o castelo ao contrário pela estrada romana foi a coisa mais parva dos últimos tempos. Coisa de Carioca!

Distância: 38 km
Acumulado: 763 m
Tempo: 02:40h
lama: 2 kilos e trezentas.

Está oficialmente inaugurado o ano de 2010!
Muita gentinha a estrear material novo (roupinha para o frio principalmente). Falo do meu no próximo post.
Ahhhhh se amanhã não chovesse....

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Ciclismo interior

08\01\2010

É impressionante como certas coisas em português soam de facto muito mal. Digamos que não são assim melódicas. Será porque gostamos e abusamos de estrangeirismos?? nááááááá, lá agora.
É mesmo porque as outras linguas são mais bonitas que a nossa (especialmente o inglês que é de uma riqueza upa, upa).


Ontem foi finalmente a minha primeira aula de cycling (ou em português, ciclismo interior). O anfitrião e padrinho foi o Ginásio Msports do amigo rui (vêr site aqui), que recomendo vivamente.


Foi uma experiência muito positiva apesar de me ter entusiasmado. Afinal, este foi o primeiro treino do ano.




Não é o mesmo que outdoor nem as sensações chegam sequer aos seus calcanhares, obviamente. Mas para os tempos de chuva e de dias curtos está excelente.
É para continuar!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Em todas as frentes!

07\01\2010

Ele há o pedalar, ele há o lêr sobre isso, ele há o blogar e recentemente descobri que também há isto:





Para quem gosta de ciclismo e jogos de estratégia, esta deve ser uma combinação explosiva.
Lêr um pouco mais aqui.
Acho que vou experimentar.

Atenção: não vale trocar horas de selim por horas de sofá a jogar!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Foi assim há um ano

06\01\2010


Era 06 de Janeiro de 2009 e os Reis trouxeram-me duas prendas, ambas boas e de valor incalculavel.

Com efeito, completa-se hoje um ano em que deixei os hábitos da nicotina (pelo menos os meus já que por vezes me vejo forçado aos de outros, passe a nova lei, mas apenas e só por minha responsabilidade). Não foi uma deliberação daquelas premeditadas e que se fazem cada vez que o ano muda. Não. Foi um "de repente" que me deu e que faço votos para que me continue a dar




No mesmo dia iniciava-se este espaço. Se me dissessem na altura que iria durar um ano, diria impossivel. Mas ele aqui está e a vontade e entusiasmo continua igual à que tive quando comecei.

Há um ano atrás podia ler-se a estreia (lêr aqui)



Obrigado "Reis"!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

2010

04\01\2010

Já perdi a conta ao nº de vezes em que me enganei a escrever a data. Insisto em apôr 2009. Isto não é uma atitude minha contra a mudança de ano. É um facto simples que tem a sua justificação por ainda nao ter pegado numa bicicleta em 2010.
Até ainda nem tinha escrito no blog. Estas mini-férias foram deveras castigadoras em termos desportivos (mas por outro lado houve outras coisas boas).

Por isso por agora chega. Vamos recomeçar devagarinho.
Vou tratar de iniciar as aulas de spinning enquanto o joelho nao deixar fazer outras actividades.

Entretanto o faroleiro inscreveu a tribo na Meia-Maratona Internacional de Idanha-a-Nova (ler tudo aqui ) com nome de equipa de GaitosBravos. Lindo!!!

até já.