quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Ciclismo: as quedas de 2011

  Video publicado pelo canal televisivo Eurosport com algumas das mais impressionantes quedas de 2011.
 
   http://es.eurosport.yahoo.com/video/22122011/47/caidas-mas-impactantes-ciclismo-2011.html

   

domingo, 25 de dezembro de 2011

The big new jump

24\12\2011
btt - Arrábida

   Dia de Natal e tal mas não sem antes juntarem-se os viciados do costume para uma volta que se queria madrugadora.

   E como já há muito que não se fazia disto, aqui fica mais um video das Produções Gaitobravo, em jeito de prenda de Natal.
   Marreco, arranca ca bóbine:



video

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Beware with the cyclist.

 Este video é um precioso contributo de turtle.

  

domingo, 18 de dezembro de 2011

Kitch do meu Portugal

Por essas estradas fora vou encontrando autênticas relíquias que despertam a minha atenção.


 Gostos não se discutem. Não são feias, não são bonitas. São kitch e por isso resolvi dedicar-lhes uma etiqueta aqui no blog.
   Resta saber se esta galeria de arte será extensa à moda do Berardo.



 O que dizer deste maravilhoso espólio? Uma grande colecção reunida toda no mesmo quintal.







 Bela maneira de começar, ou não?

Vendas Novas 100 bifana

Sábado, 17\12\2011
Ciclismo

O titulo repete-se com uma pequena alteração. A volta também se repetiu igualmente alterada numa pequena parte.

A registar logo de inicio que a distância total foi de 108,5km. Continuo teimosamente a esquecer-me de reiniciar o garmin sempre que paro em semáforos ou algo do género.
Foi uma das voltas mais lentas que fiz (vm=22,9) mas simultaneamente com uma rc média mais baixa de sempre em percursos do mesmo género (113).

A manhã nem começou bem já que previra arrancar às 09:00h. Como tive de regressar a casa pq me esquecera dos bidons (logo isto..) atrasei tudo o resto. Mas não havia hora de regresso logo não havia motivo para pressas e há sempre tempo para fotografar o paranormal como esta plantação de plástico
















   Ao chegar a Vendas Novas já ia para lá de meio dado. Voltei a não comer a bifana e optei pela coca-cola e a queijada. Fizeram milagres, juro que sim!
Seguindo até à Afeiteira e daí sempre para sul em direcção à Landeira apanhei uma estrada que coitadinha. Ou melhor, coitadinho de mim. Apanho estradões na serra bem melhores do que aquela amostra de alcatrão. Felizmente que na ligação com a estrada que liga a Cabrela, a coisa melhorou e muito. A paisagem fabulosa e a tranquilidade divinal. Boa alternativa à movimentada N10!







De um lado era isto...















... e do outro isto!











Na Marateca estava todo dado e foi hora da banana trabalhar. A chegada a Setúbal fez-se já em sofrimento.




Se esta era uma volta que à muito queria repetir (com a pequena alteração registada), confesso que não escolhi bem a altura, mas soube-me tão bem, afinal I AM A CYCLIST (ver post anterior)

Os dados no garmin aqui:


Coloco estes dados do garmin e sei que são de pouco interesse para a maioria. Contudo assim ficam disponiveis para quem os queira sacar e utilizar. Gostava que outros fizessem o mesmo pq ja me vai faltando imaginação de inventar tracks. Ou anda por aí muito pouco gps ou muito pouca gente que os divulgue.


sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

O outro tipo de treino

No domingo passado ainda houve um btt ao qual praticamente toda a gente falhou à chamada. Como chovera de véspera o traçado estava restringido aos estradões e pouco mais. Aproveitámos a volta para "limpar" o single" do cai-de-costas que está simplesmente divinal, e para descobrir um outro single lá para os lados da pista de down hill mas falhámos por completo.
Volta curta com muita subidinha nas pernas.

Durante a semana, o spinnig, a musculação e o futsal foram substituidos por outro tipo de treino: a vardascada nas oliveiras. E que treino.
Ainda levei a Masil para umas pedaladas mas não houve tempo :-(( De qualquer forma, a fadiga acumulada talvez não permitisse grandes aventuras.. ou talvez não. Afinal "I AM A CYCLIST"
Vejam este video que me enviou o rui das corridas e que retrata na perfeição o que às vezes tento explicar a quem não partilha esta paixão:



quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Mãos frias, pés quentes.



08\12\2011
ciclismo

Tudo a postos para uma grande volta. A ideia era pedalar a manhã toda. Na véspera fizera um track novo e tudo e não cabia em mim de excitação quando me levantei.
Resolvi levar uns overshoes de btt para ver se mantinha os pézinhos mais quentes. E até resultou....durante algum tempo. O trono estava bem e as pernas ainda que usando somente calções também. O pior foram as mãos. As luvas de Inverno desapareceram e vi-me obrigado a levar as de Verão que deixam os dedos destapados.

Na parte frontal do meu capacete iam-se formando pequenas goticulas da humidade que pingavam de quando em vez. As lentes dos óculos também ganhavam uma leve cobertura humida tornando a visão mais reduzida ainda. O meu nariz competia com tudo isto vencendo o prémio "torneira mal fechada"!.A manhã estava húmida, fria e cercada num nevoeiro cerrado. Horizonte nem vê-lo. Aliás, o campo de visão estava tão reduzido que até levei a luz de presença traseira.

Covershoes da Endura que tenho são de btt mas serviram para o efeito. Não fazem milagres para quem como eu tem cubos de gelo no lugar dos pés, mas sempre ajudam qualquer coisinha.
















Quanto mais avançava mais me doiam as mãos. Tentava mentalizar-me que mais coisa menos coisa conseguiria adaptar-me e que com o avançar da hora, a temperatura amainaria. Mas como estava enganado. O vento fraco que soprava era como enterrar as mãos no gelo e ao chegar ao Poceirão já nem as sentia. Não conseguia pensar em mais nada. Era impossível continuar e não me restou outra escolha senão virar no sentido Palmela.
Estou para lá de frustrado, irritado e com o vicio mesmo à flor da pele. Isto não se faz a um gá!

Lá diz o ditado: mãos frias, pés quentes (devidamente adulterado).
Lei da compensação: jogo futsal à tarde.

distância: 42km
tempo: 2 horas mais coisa menos coisa.

Nem me apetece olhar para o gps...


domingo, 4 de dezembro de 2011

Mais uma ficha, mais uma voltinha

4\12\2011
btt - Arrábida

Dia para mais uma volta. 6 elementos à partida e felizmente 6 elementos à chegada. a GT ficou em casa passada dos carretos (literalmente) e felizmente que havia uma de reserva. Mas infelizmente nunca me consegui adaptar a uma montada que não era a minha e por incrivel que pareça o prazer da coisa torna-se muito menor. Ainda assim deu para as curvas.
No final não foram muitos km nem muito acumulado mas foi bom assim para recuperar de ontem. E na mesa um belo e magnânimo cozido à portuguesa!!

sábado, 3 de dezembro de 2011

Regresso à Serra

03\12\2011
Ciclismo - Arrábida

Tanto tanto para relatar. Vou tentar resumir para ser breve.

Chorei hoje. Chorei hoje enquanto pedalava e não foi por receio da dor por já estar a avistar a maior e mais respeitada subida da região. Chorei hoje porque voltei a sentir o que há muito não sentia e desejava muito, tanto tanto que chorei quando o senti. E senti quando chorei a necessidade de me virar para o Céu e agradecer a Deus aquele momento e tudo o que o proporcionou. A sua existência em todas as coisas!
Chorei quando me vi só na minha solidão a fazer o que mais gosto, quando um único raio de Sol incidia em mim e tudo o mais era sombra sobre a vegetação da mata do solitário, quando o ar era tão puro e tão cristalino como o orvalho que pingava de cada folha desenhada perfeitamente pelas encostas da serra que me envolvia, quando um céu azul límpido se pôs naquela manhã, quando o asfalto ia passando por debaixo de mim. Tantos meses à espera deste reencontro. Tantos, tantos.... Chorei sim, e não tenho vergonha de o dizer! E nem foi preciso chegar ao alto para "tocar" em Deus.

Talvez por tudo isto ou por uma conjugação de vários outros factores (ver abaixo) subir a serra não custou tanto como conjugara na véspera. Assim como subir para o Pq Campismo do Barreiro e depois para Azeitão. Assim como chegar ao fim do track que desenhara e continuar com vontade de continuar.... e continuei.

Dificuldades menores nas pernas mas maiores na caixa de ar, sinal que a forma ainda tem muito que melhorar, e no fundo das costas.

Muitos não compreenderão, não tenho dúvidas. Mas não precisam nem peço que o façam.

Agradecimentos (sem qualquer ordem de importância):
- gpsies que me proporcionou desenhar este track (e eu a pensar que era longo na prática ainda o alonguei mais um pouco);
- ao windows media player que elaborou a melhor playlist de sempre, quase como que escolhida a dedo;
- à bela manhã de Sol;
- ao jantar "masseiro" que papei na véspera;
- ao meu gato, companheiro numa noite de sono tranquila;
Os dados do garmim aqui.

Curioso o pico de bpm logo ao inicio. Terá sido algum susto? E curioso também o bpm registado na subida ao alto da serra. O esforço que fiz para controlar a respiração a revelar-se importante nestes números. Será?


quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

The Great Escape???

Ainda o dia 01\12\2011...






As semelhanças entre o clássico com Steve Mcqueen e estes personagens são pura coincidência...

ALONGAMENTOS

01\12\2011
Btt - Arrábida

Os benefícios dos alongamentos:

4 horas antes:
- então bom dia....
- bom dia (vozes femininas)

2 horas antes:
silêncio....

45 min antes:
- saimos ao mesmo tempo, chegamos ao mesmo tempo....
- sorrisos (sorrisos femininos)

15 minutos antes:
- olha, afinal até somos todos do mesmo bairro
- sorrisos (sorrisos femininos)

no momento dos alongamentos:
- então bom feriado (voz feminina)
- sorrisos (masculinos)


distância: 40 km
acumulado: 900m

Não vai mau para quem ressaca uma semana a purgar uma virose desgraçada....


terça-feira, 29 de novembro de 2011

rapidinha semi-nocturna

27\11\2011
ciclismo

A manhã estava prometida ao btt mas logo ao acordar percebi que nao estavam reunidas condições fisicas para o efeito. Mandei mensagem ao Carlos a cancelar o meeting.
A coisa ficou a moer-me o dia inteiro e ao final da tarde ja a sentir-me melhor decidi sair. Levei comigo os dois maiores viciados do momento ainda a descobrirem as suas novas montadas, de tal forma que juntando a minha debilidade, custava-me a acompanhá-los.

Os pirilampos piscavam nas traseiras (!!??) e a descer as necessidades completamente às escuras sem luzes frontais e sem carros, foi electrizante.
32 km mais coisa menos coisa para esticar as pernas.
Venha mais ó fáfavori!

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

domingo, 13 de novembro de 2011

Roubaix, o baptizo

12\11\2011
Ciclismo

Era dia de casamento. Adivinhava-se festa rija e longa da parte da tarde. Mas para que a boa-disposição imperasse em mim, não podia de forma alguma deixar de me fazer à estrada nesta manhã.
Além do mais, o Ti-Pichas comprou um novo canhão e não poderia de forma alguma deixar de comparecer a esta estreia.
Portanto, baptizo de manhã e casamento à tarde. Um dia de festarola.

A minha primeira preocupação foi saber o estado físico do atleta sabendo que com bicicleta nova, qualquer atleta tem a forma do Contador. Decidimos portanto fazer uma voltinha plana e tranquila, uma reedição da volta boomerang (setubal-cabo espichel e regresso pela mesma via).
Contudo, um vento que se fez anunciar logo na N10 à saida de Setúbal e que já constatara de véspera no guru, e como o tempo também era curto, o ponto de retorno mais provável seria Sesimbra e não o Cabo Espichel. E assim foi.
Fora o vento (que corta sempre muito do prazer destas coisas), foi uma boa volta. O Ti-Pichas adorou a sua nova bixicreta que tive o prazer de experimentar:
O conforto é o prioritário, não fosse ela buscar o nome onde foi. Trata-se de uma bicicleta leve, com uma posição de condução "turística", ou seja, que protege o ciclista conferindo-lhe uma posição de condução mais elevada da parte superior do tronco fazendo com que a cabeça fique bem levantada sem forçar a coluna, evitando a dor. O grupo ultegra tem um comportamento exemplar. Suave, macio e preciso. Nada mais se exige neste apartado. Os travões são eficazes e nada mais a dizer. Vem equipada com umas rodas que a meu ver são o elo mais fraco de toda a bicicleta, compensadas por uns pneus mais largos que conjuntamente com o quadro absorvem toda a vibração indesejada.
É uma bicicleta muito completa, integra e ideal para quem faça voltas longas e calmas tendo o conforto que se tem como se se passeasse num Mercedes.





Ena, tão contentiiiii!!!!

So te posso desejar boa sorte e muitos km´s em cima desse canhão!

A volta acabou com +ou- 60 km (70 para mim que parti e regressei a Aires) terminando uma semana cansativa.
Todos os dados do garmin aqui

domingo, 6 de novembro de 2011

Tinóni tinóni tinóni

06\11\2011

O som não engana. Qualquer miudo ou graudo facilmente associa este "tinoni" a uma carrinha branca e vermelha com luzes azuis no tejadilho. Actualmente passaram a ser amarelas. Parados no estradão que liga Casais da Serra a Pedreiras - Sesimbra, ouvimo-la ao fundo, quebrando a rotina sonora habitual da serra. É claramente um som desajustado e nada desejado nestas paragens (e em nenhumas). As conversas silenciaram-se e apenas ouviu-se de uma ou duas bocas quase em unisono a expressão que nestes casos sai praticamente de forma automatica "olha, já aí vem o Inem".

Mas recuemos no tempo. 08:15h da manhã e ja estava no rendez vous. Destroia e mais a sua 29er também madrugou. 15 minutos depois, à hora marcada já praticamente todos os riders estavam reunidos. Primeiro registo de salientar: 12 gaijos formavam o pelotão maior de sempre: Eu, destroia, Mcdeiniel, dany junior, bully, turtle, ti pichas, paulo, carlos, lou, russo e um amigo deste último cujo nome desconheço. Destino? varandas da Arrábida by estradões (evitando-se a lama que já nasceu depois das chuvas mais recentes. As protecções ficavam em casa. Segundo registo: o turtle trazia uma Scott Spark Carbono Ninja GTX RR 2.000 bike test para testar.

Ena tanta gentiiii...


O grupo seguia em amenas cavaqueiras num ritmo tranquilo e sem incidentes de maior, com o assunto "bicicletas" como denominador comum.

Curva para aqui e curva para ali, sobe para lá, desce para acolá enquanto os km se iam acumulando nas rodas e nas pernas e foi já perto do objectivo e consequente ponto de retorno que se deu o incidente.

Descida, pequeno obstáculo, pequena lomba, uma bicicleta (test bike) mal engendrada (travão da frente demasiado rigoroso e uma suspensão demasiado mole), alguma distracção, atiraram com turtle para o Hospital.

Eis a fotonovela:

"A máscara de dor"

"Aiii que me doiiii (voz à cigano)... achas que tá partidoooo?? (voz cigano) mas será que está partidoooo?? achas que me põem o dedo no cúúú´??? se eles não puserem, pões tuuu???? (voz cigano)


Eis senão que chega a Aicnâlubma. Os primeiros curiosos foram pedir ótócolantes e galhardetes como o que vinha pendurado no espelho rectrovisor.



"Aii dotori, trata-me com cariiinhoooo (voz de cigano)"

"Eu não sou doutor, pah. Com sorte meto-te o dedo no cú que sei que gostas..."


O ti-pichas (parece o muttley) ria-se: "ahahah, ele está a dizer que lhe mete o dedo no cú só para o animar pq eu sei que eles não põe. Já eu me fiz de paciente algumas 300 vezes para ver se me punham o dedo no cú e nunca ninguém o fez, tás a ver??


"Então qual dos senhores é que me vai pôr o dedo no cú?? Ou põem os dois??? aiiii, os dois é que erããã(voz cigano)

"Vá, vá... tens que ter calma. Eles lá no hospital vão-te pôr 20 vezes o dedo no cú, vais ver.."


"Ahhhh, não vejo a hora de me meterem o dedo no cúúú´"


O gang começava a ter alguma larica..

"Há bifanas?? há courates?? há mines??...."



"Já me sinto muito melhor e até me deram um goofy para brincar. Agora só falta porem-me um destes no cúúúú"


Ambulancia, hospital, uma espera interminável, um raio-x, dor, muita dor e felizmente nada de grave....


E nem a propósito, um snack enquanto se esperava. Dizia o bully: "hmmm, que bela bolachinha Nuku (as famosas bolachas da famosa piada que nunca teve piada)...". O ti-pichas falava com o aleijado "Sim turtle, a gente guarda-te umas nuku pra ti"


E como é usual à porta do hospital, surge sempre um desgraçadinho qualquer. Este cravara um cigarrinho e contava as suas histórias:

"tas a ver, tas a ver? eu tb ja a mim me puserem-me muitas vezes o dede no cú, tás a ver, tas a ver??? mas eles aqui neste hospital, tas a ver, serem meme duma ganda merda tas a ver? uma vez vim fazer duma demodiálise ou qué lá isse, tás a ver, e puserem-me de 3 vezes enteirinhas logo du dede no cú, tas a ver? Doutra veiz vim fazer um electrodiafragma.. ou foi dum Cardiomantorras.. ja nem sei... puserem-me só uma veiz e inté vinha duma enfezada duma enfermera que mandei logo pa trais. Olhãã, ah pá, eu eim... Agora ja me deixei disse, tas a ver?? por isso é que fume estes cigarrinhes tas a ver??antes um cigarrinhe cum dedo nu cu, nei? tas a ver, tas a ver??

As melhoras turtleman!!


Os dados da volta (faltam algumas partes e tem partes paradas por motivos óbvios) aqui


sábado, 5 de novembro de 2011

Urban ride 40

05.11.2011

Saí de casa numa linda manhã de sol, apanhei uma linda manhã de chuva e regressei num lindo dia de Outono...
Depois do btt, o regresso também das boas sensações do ciclismo. Os preparos da manhã, a programação do garmin, a playlist do mp3, a alimentação, a roupinha para o frio e toda a demais logística, os aromas, os sons, a cadência, o prazer de rolar. Ahh como é bom viver tudo isto outra vez!

A estrada mal alcatroada do subúrbio...

Ainda a fugir às subidas da serra optei por uma volta que acabou por sair algo tosca (muito urbanismo e daí o nome) mas que ainda assim foi agradável. Tinha intenção de fazer um pouco mais mas as pernas não partilharam a mesma opinião e o regresso a casa aos 40 e poucos km foi inevitável e nem as 4 playlists de tenho preparadas para aulas de cycling (bem puxadinhas diga-se, podiam ajudar mais).
Chegou para sair do mundo e entrar no meu mundo, no mundo onde me sinto bem e bem vivo.
Ver o "filme" da coisa aqui

Como cheguei cedo, tive tempo para terminar o "lifting" a que submeti a Masil. Não ficou perfeita mas está muito melhor. Foto para breve!

Amanhã há estradões de btt com o gang!


terça-feira, 1 de novembro de 2011

Mais, mais

01.11.2011
Setúbal, Arrábida


Assim de repente ao escrever este título até me veio à memória aquela cantarola que badalou em território nacional até à exaustão por alturas do Euro: menos ais, menos ais menos ais, queremos muuuuuito mais. Sim, é um bocado abixanado, confesso.
Mas que mais posso eu dizer senão que quero mais?? Juntando a fome à vontade de comer, a manhã do dia de hoje foi simplesmente de um btt soberbo. Passo a explicar: a fome em voltar a estas andanças depois de tamanha paragem forçada (o domingo serviu só para aquecer) e o facto de se descobrirem novos single tracks (sim, singles) deu ainda maior vontade de comer.
Por mim ia agora de tarde outra vez, %#$"$assssss!
Rasgámos o que havia para rasgar, com o piso a colaborar (uns chuviscos nocturnos só ajudaram a acamar os trilhos). Pelo caminho apanhámos o Lou "slicks" (pneu manteiga em portuguese) e dois curiosos que perdemos depois de descer o fio dental. Espero que esta rapaziada não se tenha aleijado.
E a sentir aquele cansaço dorido nas pernas como não sentia à..... já nem sei.

Destroia e bana a darem novos mundos ao mundo desde 1839!!!

domingo, 30 de outubro de 2011

Like a kid in the playground

Meio kilo de incerteza, 250 gr de dúvidas, 100 gr de receio e....... uma manhã do camandro!!!!
Na véspera enquanto tratava da logistica, fazia um manjar rico em hidratos e deitava cedinho não conseguia conciliar um misto de sensações: as dúvidas, incertezas, receios e outras que o meu joelho indicava e a saudade de regressar.
Talvez por isso (ou não) a noite foi muito mal dormida e nem uma hora de borla oferecida pela estação serviu para descansar.
Na manhã solarenga do dia seguinte nada disso importava e só pensava subir na GT, juntar o clã e sair serra adentro.
Compareceu muita gente à chamada: destroia, jorgenback, carlos, turtle e bully. Os dois primeiros foram para casa mais cedo e aos dois ultimos foi proporcionado o prazer que as All Mountain oferecem. E era vê-los a "córtir", enquanto seguia nas suas rodas montado num "cavalo de pau" que já foi meu...
O resto foi olhar para o menu e pedir do bom e do melhor com o auge no "tanque" e numa vista simplesmente divinal sobre a cidade, troia e o rio Sado. Por milagre nunca apanhámos com a maratona da Tasca do Chico. Fezada.

Ahhhh... é bom sentir-me vivo outra vez!!!!!!!!!!!


sexta-feira, 28 de outubro de 2011

best friend


Não há mais fiel que isto.


sábado, 22 de outubro de 2011

domingo, 2 de outubro de 2011

O fim dos furos??

Será? será o fim do tormento de quem rola em estrada?
A Huntchinson acredita que sim.
Ler mais aqui de onde retirei este video que partilho abaixo:


domingo, 25 de setembro de 2011

Mundiais de ciclismo

Seguem os mundiais em directo! Começa o espetáculo agora quando faltam 100 km para o final. Queremos "xou di bola"!!

Parece que só falo de ciclismo agora, mas enquanto nao regresso ao selim, nao vai havendo mesmo mais nada para falar.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

ESPECTACULAR!

La Vuelta.

Que final de etapa estrondoso, assombroso, impressionante, espectacular que vi ontem!!
Uma das melhores tiradas que já vi.

Nem vou referir quem ganha. Vejam o video que vale a pena.

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Gigante português


Carlos Sá, o ultra-maratonista português alcança um resultado estrondoso numa das mais épicas provas da categoria.
E quase passa despercebido, para não dizer mesmo que passa. Não é futebol....


domingo, 4 de setembro de 2011

Começamos mal...

Domingo, 04\09\2011
Btt

Reunido um quarteto para arranque de época. Mas a coisa não foi para bem. Ao cimo da cobra o joelho já picava e após os moinhos não tive outro remédio senão abandonar.
Amanhã marcar consulta para o "joelhista". Não, não posso estar feliz e contente.

A vuelta continua e hoje numa grande etapa foi ver o sr Cobo "mágico" Acebo a fazer uma brilhante tirada!
promete até ao fim.

sábado, 20 de agosto de 2011

Fim de época.

Uma época para esquecer só podia acabar desta maneira: com uma nova dor no joelho saudável, após uma volta de 40 km sufocante.
Valeu pela companhia de um rafa estreante. Espero que tenhas gostado.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

La Vuelta


É a prova que falta.


Muitos dos ciclistas que animaram a época já não chegam aqui capazes mas ainda assim existe um bom par de nomes capazes de dar "xou". A saber:

David Moncoutie
Igor Anton
Cobo Acebo
Denis Menchov
Carlos Sastre
Mark Cavendish
Tony Martin
Joaquim Rodriguez
Danilo di Luca
Michele Scarponi
Alessandro Petacchi
Fabian Cancellara
Stuart O´Grady
Vicenzo Nibali
Tom Boonen
Sylvain Chavanel
chega????
é que ele há tantos...
Tyler Farrar
Thor Hushov
Robbie McEan

Nem só de Contadores e Scheleques vive o mundo.

Ah, e nao esquecer os portugusíssimos Tiago Machado, Nelson Oliveira e Bruno Pires!

Não presta? fim de época?? é isso é....
Para quem queira seguir tudo é clicar aqui!


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Trio de fugitivos

15\08\2011
ciclismo
Setúbal-Rio Frio-Aguas de Moura-Setúbal


E nisto formou-se um pequeno trio de fugitivos. Turtle foi estrear a sua nova Scott, bullas foi estrear-se nestas coisas do ciclismo e eu fui estrear nada.
Inicio com alguns sobressaltos e de entre um selim dificil de acomodar às nalgas menos calejadas de um rookie (nada que 4 ou 5 alterações à posição avançada-recuada do selim nao resolvessem) e um furo na scott nova (sim, as novas tb furam) com uma camara de ar suplente que nao servia (tive que tirar a minha do pneu da frente e ficar com esta).
De resto foi sempre a andar e até deu para experimentar um pouco de team work.
A volta no garmin aqui.

sábado, 13 de agosto de 2011

Saiiiiiiiiiiiiiii

Tamaaaaaaa, vai buscar!
Hoje é dia de sair prá serra, se bem que a coisa fica confinada à mérida e aos estradões, por hora.

Em baixo deixo um video português só para realçar a qualidade da filmagem, da imagem e da fotografia. Os riders tb têm skill. A vêr de repente até parece tratar-se de algo na outra ponta do mundo. Terra lusa e sua gente sempre com tanto para oferecer.

Pena a história inicial não ter continuidade.


São 08:25h. Estou de saida.........

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Spinning free

Ciclismo
Setúbal-Azeitão-Setúbal

Telefonei ao turtle para uma volta em estrada de final do dia, em alternativa a uma aula de spinning no ginásio.
Turtle tem nova bicicleta e a escala da pica teve de ser reestruturada para inclusão de um nivel nunca antes visto. Mas o gajo não atendeu.

Agarrei em mim e fui sozinho. Pouco passava das 20:00h quando me fiz à estrada. O dia começava a escurecer e certamente já chegaria de noite. Por esse facto coloquei a "frog" . Os reflectores ficaram esquecidos em casa. Valeu-me um jersey mais berrante. Não houve sobressaltos e até tive a noção que os automobilistas foram mais cautelosos.

Tinha na ideia fazer uma hora a puxar bem, ou seja, imitar uma aula de spinnig. Convém referir que deveria fazer uma playlist para isto. Não houve tempo desta vez.
A temperatura esteve excelente e convidava mesmo a passar o resto da noite nisto. O cheiro do ar do campo, um autêntico tempero aromático de terra batida, pasto, e toda uma variedade de árvores e sebes, envolvia-me e puxava-me para fora da concentração. De olhos bem colados ao traço continuo da berma da estrada via aqui e ali a minha sombra a ultrapassar-me sempre que os faróis de um qualquer automóvel faziam o mesmo.
à noite não há Sol mas nunca mais esquecerei de levar os óculos (com lente transparente). Os mosquitos e algum vento aliaram-se para me atrapalhar a vista.

Pensava eu ter pedalado mais forte numa cadência elevada, mas afinal nem foi tanto assim. Apenas um pouco mais do que o normal (velocidade média de 27,4 km\h). Assim se vê como nem sempre o esforço que aplicamos parece o que é!

A volta no garmin aqui!
De futuro poderei utilizar o Zé virtual (virtual partner) para levar o esforço um pouco mais além.

Pena não ter levado máquina fotográfica. O céu ao longe esteve magnânimo de uma palete de cores brutal!


domingo, 7 de agosto de 2011

Volta a Portugal

Já está na estrada desde quinta-feira a Volta a Portugal em bicicleta. Ontem tive a oportunidade de ver os ultimos km´s e a coisa não foi nada má.
Hoje também promete na chegada a Mondim de Basto.
Ver os detalhes aqui


Zimbra leading Group.
sábado, 06\08\2011

Ontem, Sábado, houve lugar a sair para a estrada. O turtle, cuja pica não pára de aumentar e transpira testosterona por cada poro do seu corpo, convidou uns amigos de Sesimbra. Vieram 3 marmanjos, malta batida e habituada a coisas bem durinhas tanto em estrada como em btt, buscar-nos e rebocar-nos até à sua terra. Numa pedalada forte e ritmada, acima das minhas actuais capacidades, andei muitas vezes no elástico a sentir algumas dificuldades, mas fez-se. O regresso foi mais pausado, mais....ou menos.
Os dados no garmin aqui.

domingo, 31 de julho de 2011

7 MESES DEPOIS!

31\07\2011
ciclismo
Setubal-Poceirão-Aguas Moura-Setubal


Foi quase o tempo de uma gravidez mas ao invés de gerar uma criança, gerei uma enorme vontade de pedalar. Foi por pouco que não fui à loucura e nem compreendo ainda como fui capaz de aguentar tanto tempo. Mas teve de ser.
Hoje finalmente foi tempo de tirar a Masil para rolar novamente.
Acompanhado por turtle e pelo bicho corredor, fez-se uma volta plana que se queria curta e em ritmo de passeio mas que acabou por ser um pouco à margem dessa ideia. Um pouco só.
A volta aqui.

Estranhamente aguentei muito bem. As pernas não acusaram durante nem acusam agora o que me deixa bastante admirado mas satisfeito.
Foi engraçado pedalar com companhia, algo a que não estou de todo habituado nestas coisas do ciclismo. São sensações completamente diferentes.

tempo: 1:54 h
distância: 48 km
altimetria: 274 m
vel média: 25 km\h
RC média: 117 bpm

Nada mau para uma ausência de 7 meses sobre o selim!

sábado, 30 de julho de 2011

EPAH ATAO??????????????

ALEX, MAS PA QUE JEITO FOSTE TU DESCOBRIR ISTO???



domingo, 24 de julho de 2011

Meanwhile...

... a leste do paraiso nada de novo:

a semana passada baldei-me por completo nos treinos matutinos das 06:00 h por motivos profissionais, pessoais e por noites de sono menos bem dormidas.
à tarde ou noite a coisa vai rolando assim:
domingo: 40 min corrida
segunda: 45 min natação
terça: 40 min corrida + 40 min flexões+abdominais+ exercicios com manguitos
quarta: 45 min natação
quinta: futsal (hora e pouco)
sexta e sábado: descanso total
domingo: 40 min corrida + flexões e exercicos com manguitos.

Hoje corri lento até um sprint final de 5 minutos. Do joelho rigorosamente nada pelo que acho que a dor está associada à intensidade e não propriamente com a duração.


Já cheira a férias

sábado, 23 de julho de 2011

Quem disse que os gatos não têm asas?

Quem disse que os gatos não têm asas.... e voam??

Insatisfeito com a situação e farto de lutar contra isso, Downhiel foi hoje direitinho ao Hospital para que lhe corrigissem tal defeito.
O assunto é obviamente a falta de asas.

Por diversas vezes gaitos-bravos têm intentado na arte e engenho de bem voar e se é um facto que voam em muitos singles, o facto é que isso não é suficiente.
Recorde-se por exemplo o último voo picado da minha própria autoria, com direito a mortal encarpado e dupla pirueta (quase que obteve os mínimos para os Olimpicos), mas que sem asas só foi aparado pelo fantástico e caríssimo sistema do punho barra pulso pessoal com direito a 4 semanas de fisioterapia.




Hoje, os Gaitos-Bravos continuam na busca desse Santo Graal: o de aprender a voar e tal como antigamente os homens tentavam voar nas demais excentricas maneiras e formas, apelidados de insanos e loucos. Por esse facto Downhiel enbarcou em mais uma loucura.
O método poderá chamar-se de FISCULA. Passo então a descrever:

FISCULA é uma combinação das palavras FISga e CLAVIcula. Se a primeira tem origem na forma, a segunda recai mais sobre a técnica. Neste caso o que se pretende esclarecer é o dominio que origina o movimento e consequentemente a sua consequência, passe a redondância.
O método é simples e muito utilizado principalmente pelo Coyote. A primeira parte, Fisga portanto, consiste em fazer de um tronco ou pernada de um arbusto catapulta para impulsão. A segunda parte aparece quando se descobre que a primeira resulta. Também se pode chamar a esta segunda parte de "estupidez do esquecimento" (os Gaitos-Bravos continuam a esquecer inventar uma forma suave de aterrar). Nesse momento aplica-se então uma técnica ja muito desenvolvida e apurada por este grupo que dá pelo nome "youwent", estrangeirismo para definir "jáfostes". A técnica consiste em usar o osso que se tem mais à mão. No caso que descrevemos, sacrificou-se a clavicula.



A experiencia teve nota positiva pois o voo foi bem sucedido e a clavicula executou o seu papel na integra partindo-se!
Em entrevista telefonica a este blog, enquanto seguia na ambulância, Downhiel mostrava-se peremptório:
- Não usei o ramo certo. Na altura pareceu-me que seria o mais adequado para uma impulsão maior mas ainda assim tenho que estar satisfeito com o resultado. Quanto à clavicula nada a dizer. Era para isto que ela lá estava e cumpriu.
Nada desalentado e bastante motivado continuava...
- Foi mesmo pena aquele ramo. Mas há mais ramos na serra. As escolhas são muitas. Mas para já vou optar pelo ramo imobiliário que é aquele ramo que se usa quando se está imobilizado e confinado a pouco mobiliário da casa tipo cama e sofá. Para já vou ao hospital mandar pôr umas asas, $#&$#"&$&$#"....


QUE MAIS PEDIR?????

Que Tour fantástico. Indescritivel. Que emoção.
3 semanas intensas com disputa até final.
Maravilhoso deliciar do paladar do mundo pedaleiro.
Esperemos agora que não apareçam os casos de doping a manchar os bons costumes. Mas mesmo que manche, uma coisa já ninguém nos tira: o espectáculo das duas rodas sem motor!


Parabéns ao Cadel pela crença porque acreditou e combateu sempre, parabéns ao Contador pela dedicação pois no meio de algumas adversidades e, admita-se, baixa de forma, tentou e lutou com as armas que tinha, parabéns ao Andy pelas duas fantásticas etapas onde mostrou ser um grande trepador... falta-lhe só mais qualquer coisa para além disso.
Parabéns a muitos outros participantes tais como o Samuel (excelente prémio montanha) e ao Rui Costa só para mencionar estes dois.

Vai lá buscar mais!!!!!!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O prazer de andar de bicicleta (no feminino)

As imagens que seguem podem ferir algumas susceptibilidades (sempre desejei colocar esta frase num tópico meu), pelo que o seu visionamento não é recomendado aos\às mais conservadores\as, com uma pitada de humor no fim.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Correndo com o garmin

Domingo, 10\07\2011

E nisto lembrei-me: e que tal levar o garmin para perceber o que ando a fazer na corrida?
Os entendidos que vejam os resultados e se pronunciem que eu agradeço.


Entre uma dor e outra, ao virar de regresso, dou com um vulto estendido no chão. Mais uns passos adiante e não aguentei a curiosidade e voltei-me. Um homem jazia caído no chão sobre um palmo de calçada, isto tudo à torreira do Sol. Vestia somente calças e não esboçava qualquer movimento.
Olhei mais duas ou três vezes para trás enquanto me decidia se haveria de o abordar ou continuar com o meu treino. A principio pensei que fosse uma bebedeira. Depois coisas piores começaram a ocorrer-me. Fosse o que fosse, achei por bem ir ao seu encontro. Receei mesmo à chegada que poderia estar morto.
Felizmente isso não se comprovou. Era mesmo uma enorme bebedeira e uma enorme desidratação. Ajudei-o a levantar e ofereci-me para o acompanhar até a uma zona próxima onde houvesse água. Agradeceu-me imenso mas recusou a ajuda dizendo que se encontrava bem.
Fiquei ainda a observá-lo por mais uns minutos assegurando-me que se aguentava a caminhar, isto depois de me prometer que ia já ao café mais próximo beber água ou algo com açucar, mas devagarinho...

Aguenta companheiro.

sábado, 9 de julho de 2011

RUI COSTA

GRANDE, ENORME, BRUTAL!

Qual Vinokourov, qual quê... Vai buscar.
Mais um português a inscrever o seu nome na prova rainha do ciclismo mundial.
Parabéns Rui!




FORÇA VANESSA


Uma das maiores campeãs (de Portugal) do MUNDO!


quarta-feira, 6 de julho de 2011

GAITOS BRAVOS fora de portas

E foi assim na Lousã, no passado mês de Junho que 3 dos Gaitos emigraram para desbravar trilhos dignos de um excelente video para pôr no iótubi.
Ao que parece não houve video mas houve umas fotos brutais que fizeram questão de tirar e de me mostar. Uma autêntica tortura para quem como eu não pôde ir, fo#$"%$#"$#$assss.

Destroia, Downiel e Helduche em acção:















Mas onde anda o Helduche afinal??


sábado, 2 de julho de 2011

ALLEZ TOUR


Espero que seja uma excelente edição do Tour, com um grande equilibrio na luta pela amarela, sprints, juventude e outros, sem azares (já chega de tragédias) e em que o doping nao se faça ouvi


.



terça-feira, 28 de junho de 2011

Não se pode dizer nada...


Foi só falar no joelho e pronto...
Depois de um fim-de-semana com dois treinos de 40 min cada em corrida na praia, um na quinta e um na sexta, onde a malapata se resumiu a umas feridas entre os dedos, hoje retomei a corrida cá na terra mas a coisa não correu pelo melhor.
Aos 15 minutos o joelho começou a acusar o esforço e a dor foi aumentando gradualmente até que aos 30 min tive que parar.
O que aconteceu???
Quinta-feira vou tentar 20 min.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Running

A bicicleta ainda nada feito, mas nada de estar parado.

A coisa tem corrido mais ou menos bem entre exercicios matinais, vespertinos, natação e corrida.
Entretanto apostei num calçado mais adequado para os treinos de corrida. Por enquanto o joelho tem deixado e lentamente tenho aumentado a intensidade e o tempo.

Gel Cumulus 11 da Asics




Chegaram hoje e fui de imediato estreá-los. Excelente sensação de conforto. Talvez não tão leves quanto o desejado para os mais exigentes, mas para mim estão óptimos.
Deixem-me correr!

domingo, 19 de junho de 2011

Quase, quase

O Tour de France está a chegar!

terça-feira, 7 de junho de 2011

domingo, 29 de maio de 2011

O sábado foi assim:



Peso na balança à tarde (consulta com Inês Gil Forte) e à noite foi Tarantelle Abusive (não dancei mas não faltou a vontade).
A recuperação corpo e mente continua.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ao menos isto

À tarde Giro de Itália e à noite Tour de Califórnia.
Muito bom!

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Paixao antiga

E eu que sempre joguei futebol, mais concretamente futsal, e se nao me falha a memoria não deixei ainda aqui qualquer registo à modalidade.
Pois recentemente aconteceu mais um grande momento de magia de um dos melhores jogadores do mundo: Ricardinho.
É de ver e rever aqui.

terça-feira, 10 de maio de 2011

Meia-Maratona Setubal 2011

No passado domingo houve "meia" em Setúbal.
Fui apoiar quem passava e principalmente os amigos.

É impressionante o que umas palmas e um grito de incentivo podem retemperar num atleta. Nas minhas provas sinto-o como se fosse aquela energia extra e vital que aparece do nada e revigora com mais força do que no momento da partida.

Desta vez, do lado do público, tive a hipotese de retribuir e como foi agradavelmente compensatório ver as passadas a firmarem-se, as expressões a abrirem-se, os punhos a serrarem-se. E com muitos, muitos a agradecerem-me aquele tão importante empurrão final. Não tinham que o fazer.


segunda-feira, 9 de maio de 2011

Daquelas coisas que não deviam acontecer.

Estava a ver em directo o Giro quando filmam uma queda. Depois só se vê o ciclista no chão a ser assistido. Os comentadores diziam que lhes parecia estarem a fazer reanimação. Mais tarde acrescentaram que lhe ministraram injecções de adrenalina...
Tudo em vão.
RIP

in eurosport.pt: "Wouter Weylandt era profissional desde 2004 e chegou à alta roda do ciclismo pela mão da Quickstep, onde durante vários anos foi um dos lançadores de Tom Boonen. Ficam para a histórias duas vitórias em grandes Voltas: 17ª etapa da Vuelta em 2008 e 3ª etapa do Giro em 2010, que por ironia do destino viria um ano depois terminar precocemente a sua carreira que este ano tinha renascido no projecto luxemburguês dos irmãos Schleck"

sábado, 7 de maio de 2011

"Poucalegre"

Eis então o que sucedeu aos bravos gaitos-bravos que se inscreveram para a clássica de Portalegre (btt):

"Poucalegre" ou contos infantis mix-up.

- Helducho até foi bem cedo (logo na sexta-feira), feito capuchinho vermelho para casa da avó. Mas as tentações da avó eram tão grandes aliadas a um Lobo Mau metereológico assustaram-no e acabou por nem colocar o "cestinho" no selim. "Ò avôzinha porque tens uns olhos tão grandes??? pq estou a cagar Capuchinho...

- Jorgemback Bela Adormecida comeu uma maçã venenosa oferecida pela Bruxa Má Distracção e lá se foi o despertador. Nem chegou a sair da terrinha...

- Eu, o Corcunda, continuo a braços com limitações fisicas (apesar de não me ter inscrito porque nao é prova onde tenho já qualquer interesse em marcar presença)...

- McDaniel, a Cigarra, andou distraido o tempo todo e não se inscreveu para a prova. Ele que até gostava de ter ido....

- Resta o Distróia, o Gato das Botas, o único que acabou por passar por todas as adversidades e terminar a prova alentejana. No fim diz que não gostou mas pelo menos teve o (algum) prazer em fazê-la.

domingo, 1 de maio de 2011

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Coisas do ciclismo

Vamos para um curto intervalo...

(Cavendish a cair no pódio, Armstrong no corta-mato, btt "por cima" do ciclismo??? bem... a cavalo e vamos lá ver isto que encontrei no Youtube)

domingo, 24 de abril de 2011

Tri-lip Gilbert

E prantes, o homem fê-lo.
Philip Gilbert fez a tripla. Parece que nada o pára e está numa forma invejável. Hoje foi vê-lo demonstrar isso mesmo na Liege-Bastogne-Liege.




A 15 km do fim seguia sozinho com os irmãos da Leopard Trek. E desenganem-se aqueles que julgam que Gilbert se limitou a seguir na sua roda. Não, nada disso. Colaborou passando pela frente sempre que necessário sem medo de se desgastar perante o duo Scheleck, sem anti-jogo, sem medos.

E quando chegou a hora de ver quem era o mais forte, Gilbert deu o bigode a ambos num sprint imbativel.
Aqui nasce hoje a minha admiração por este missil. Não por ganhar três classicas como ninguem fazia à muito tempo, mas sim pela forma como o fez.
(nem quero pensar tratar-se de mais um caso de doping).

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Super Gilbert

Quando se tem tempo livre...

Para quem como eu normalmente não pode acompanhar O Giro, O Tour ou La Vuelta, entre outras provas de renome do ciclismo de estrada, por estes dias e graças ao tempo livre de que infelizmente disponho, vou enchendo a barriguinha de maravilhosos espectáculos dos guerreiros do pedal que em nada ficam atrás das 3 provas rainha que referi e que me têm deixado colado incondicionalmente ao ecrã da Tv (ou do Pc nos casos em que a Tv não cobre).
E desenganem-se aqueles que como eu pensam: "ah e tal nestas provas ainda andam a treinar e não sei o quê...".
O facto é que os grandes atletas andam nelas para ganhar e isso dos treinos aplica-se sim, mas a essa componente está agora aliada mais do que nunca a importancia das vitórias, tanto pela exigência dos patrocinadores, tanto pelo prestigio que alcança quem as vence.

O Paris-Roubaix foi fantástico. A marcação feroz ao Cancellara trouxe proveitos a um gregário. Quem diria.

Na 4ª feira passada foi dia Amstel Gold Race. Todos os tubarões ao ataque e com uma vitória incrivel de Philipe Gilbert

No sábado salta da cartola outra clássica com história: a Fleche Wallonne e num final explosivo, com Contador, Vinokourov, Sclhelcks e companhia a ficarem derreados, sai em grande tirada quem? Philipe Gilbert. Joaquim Rodriguez e Samuel Sanches ainda tentaram um pouco mais mas sem hipotese.
O homem está em grande e eu também que me vou deliciando que nem gente grande.

E este sábado há o quê? Liege-Bastogne-Liege
Já bem perto (a começar no dia 07 de Maio) está o Giro onde se vão tirar muitas teimas.
E eu à espera!!

domingo, 17 de abril de 2011

Invulgar

Um objecto no seu habitat natural é coisa comum.

De quando em vez aparece um "visionário" que altera a forma como habitualmente vemos o mundo, brincando com o sensorial que há em cada um de nós.

Foi o que fez o dono de uma loja de aluguer de bicicletas lá para os lados da Alemanha




(foto vem no Expresso desta semana).

domingo, 10 de abril de 2011

"Hell of the North"

Está na hora. Vamos a ela!!